Faça Login

Esqueceu sua senha?

Cadastre-se

Ventura Residence

Um residencial para idosos onde a vida continua tendo muito sentido, com alegria, conforto e segurança.

Imagem de Gov. Celso Ramos
LiveZilla Live Help

Jaraguá do Sul

Um dos principais parques fabris de Santa Catarina, grande produtor de malhas e sede de importantes indústrias metal-mecânicas e alimentícias, Jaraguá do Sul também é rica em cultura e belezas naturais. É sede de uma das únicas fábricas de parapente das Américas.

HISTÓRIA

Jaraguá do Sul, na época do descobrimento do Brasil, era território tupi-guarani. Antes disto, o homem sambaquiano também deve ter pisado este solo. Por volta do Século XVII, os xoklengues ocuparam a região. Foram estes os indígenas que havia por ocasião da colonização do vale. Alguns vestígios da ocupação indígena na região ainda podem ser encontrados. Acredita-se que Alvar Nunes Cabeza de Vacca, na primeira metade do Século XVI, tenha subido do litoral pelo Vale do Itapocu em direção a Assunção, Paraguai, seguindo um ramal do Caminho do Peaberu. O nome Jaraguá foi atribuído pelos indígenas, primeiramente, ao atual Morro da Boa Vista, por elevar-se por sobre o vale, como senhor ou dono do mesmo. “Iara+guá” tem o significado de senhor, dominador ou dono do vale. A história recente de Jaraguá do Sul se inicia em 1864, quando a Princesa Isabel, herdeira do trono do Império do Brasil, casou-se com o Conde d’Eu. Parte de sua área integrava as terras dotais da Princesa, que foram demarcadas, em 1876, pelo Coronel Emílio Carlos Jourdan. A primeira tentativa de colonização também foi dele quando, naquele ano, arrendando 430 hectares de terra, estabeleceu-se com 60 pessoas entre trabalhadores e escravos, instalando engelho de açúcar, serraria e olaria. A colonização efetiva se deu a partir de 1890, quando colonizadores alemães, italianos, húngaros e outros começaram a colonizar as diversas regiões do Município. A área central foi colonizada a partir de 1895, com o retorno de Emílio Carlos Jourdan, fundando a Colônia Jaraguá, emancipando-se de Joinville em 1934. Jaraguá do Sul é um município onde predomina a indústria. Desde cedo, ligados aos comércios locais, surgiram queijarias, açougues, fábricas de embutidos e defumados de carne, de banha e de sabão. Muitos dos colonos montaram alambiques, fabricando cachaça, melado e açúcar mascavo. Além disso, as fábricas de carroças e troles, as ferrarias, as serrarias, as olarias, e outras que havia, produziam para suprir o consumo local. Na década de 1920, a indústria começou a se diversificar, ainda muito ligada ao setor de produção primária da região. Surgem indústrias de alimentos, como fábrica de essências e de refrigerantes, utilizando produtos agrícolas da região, como por exemplo, a laranja e a tangerina. Na década de 1930, dá mais um passo, com o surgimento de indústrias que utilizavam matéria prima vinda de outras regiões, como malharias e indústria de escapamentos para carros. A indústria, contudo, só se desenvolveu plenamente depois da década de 1950, quando foi solucionada a falta de energia elétrica, com o estabelecimento da linha de transmissão de energia entre a usina termoelétrica de Capivari de Baixo, no sul do Estado, e Jaraguá do Sul. A partir do final dos anos cinqüenta, indústrias do setor terciário, utilizando tecnologia mais avançada, se instalam. Nos anos setenta começa-se a experimentar um grande incremento na industrialização e o setor se diversifica cada vez mais. Esta diversificação, inclusive, fez com que Jaraguá do Sul fosse atingido em menor intensidade pelas crises econômicas que assolaram o Brasil nos anos oitenta e noventa. O município passa a ser o terceiro parque industrial do Estado, posição que mantém até hoje.

TURISMO

Jaraguá do Sul destaca-se principalmente por seu diversificado pólo industrial e pela herança cultural deixada pelos colonizadores, principalmente os alemães, húngaros e italianos. Situada numa região de rara beleza, nas encostas do Serra do Mar, com muito verde e ar puro, oferece roteiros de ecoturismo e turismo cultural rural. A herança cultural européia pode ser percebida na arquitetura das casas, na alimentação, no modo de viver, nas festas e celebrações. A cidade oferece aos seus visitantes diversos locais para prática de esportes alternativos, passando de trilha de arvorismo a vôos duplos de parapente.

Natureza – Localizada no Vale do Itapocu, Jaraguá do Sul é cercada pelas montanhas da Serra do Mar, com elevações de até 1.176m de altura. Mata Atlântica preservada, vastas áreas de preservação ambiental e inúmeros parques fazem um interessante contraste com o grande parque fabril do município. São visitas obrigatórias o Parque Malwee – que ocupa uma área de 1.200.000m2. O parque tem 17 lagos, grandes áreas arborizadas e ajardinadas e o Pico do Morro Boa Vista, um dos pontos mais altos da cidade, considerado o melhor lugar do Estado para a prática de vôo livre. Do topo do morro pode-se avistar até o litoral norte do Estado.

Patrimônio Histórico – Se o seu programa é buscar a História da cidade, visite a Casa do Colonizador, a Casa Rux, a Casa Eurides Silveira e a Casa Vitório Schiochet – todas herança dos colonizadores. No centro da cidade, o visitante pode conhecer o Cento Histórico, composto pela estação ferroviária e depósito de cargas, mercado público e diversos prédios importantes para o desenvolvimento do município. Depois visite o Museu Municipal Emílio da Silva, nas instalações da antiga Prefeitura Municipal e Fórum, erguidas em 1941. Também merecem ser visitados o museu do Parque Malwee e a Casa de Cultura, o Calçadão, Praça Ângelo Piazera, museu WEG e no interior o museu DI FERRAMENTA D’AFFARI DEI NONNI. As pontes pênseis, também são um elemento importante da História da cidade. Cortada por dois rios – o Itapocu e o Jaraguá -, a cidade teve nas pontes pênseis, durante muito tempo, o único elo de ligação entre as margens.

Cultura ou Tradição – Os imigrantes trouxeram em suas bagagens os hábitos, costumes, enfim toda a cultura vivenciada em seus países de origem. A cultura é um processo dinâmico, ágil, de construção e reconstrução dessas experiências; não possui dimensão definida e nem todos os mecanismos são plenamente conhecidos. Os imigrantes alemães, em número maior em nossa região, após se estabelecerem, criavam a Escola e a Igreja, que junto com a família era o esteio social. As imagens, representações, os idiomas, os sabores da culinária, a música, as festas, são alguns aspectos culturais que a tradição perpetua de geração em geração.

Infra-estrutura turística – Jaraguá tem 14 hotéis e um total de 1.640 leitos. A cidade conta com boa rede gastronômica e qualificada infra-estrutura turística, além de serviços e comércio. Há shoppings, teatros, cinemas, centros de compras e lazer, além de espaços para eventos com capacidade para mais de 15.000 pessoas.

Festividades e Eventos – Todos os meses de janeiro e fevereiro, Jaraguá do Sul respira música. O Femusc, festival de música de Santa Catarina é o maior festival de música erudita do Sul do Brasil. Além de proporcionar ao público boa música, vários estudantes de música de todo o Brasil e do mercosul vem a Jaraguá do sul para participar de cursos e oficinas. A Schützenfest é a maior festa de Jaraguá do Sul e um dos destaques das festas de Outubro, em Santa Catarina. É realizada desde 1988 e foi criada para resgatar e preservar a tradição do tiro esportivo presente na cultura alemã. O tiro, a música, o chope e a comida típica são as grandes atrações. Com o intuito de fazer com que a dança seja difundida na rede de ensino, não só com caráter estético e competitivo, mas também como caráter educativo, desde 1995 o Jaraguá em Dança faz parte do calendário de eventos de Jaraguá do Sul, apresentando coreografias de grupos escolares de dança de várias cidades do estado, além de apresentações artísticas de grupos profissionais consagrados em festivais nacionais e internacionais. Em Jaraguá do Sul, acontecem ainda duas festas que retratam bem a vida rural da cidade. No mês de maio, acontece a Winterfest na sociedade Alvorada; e no mês de julho, a Kolonistenfest, na Sociedade Aliança.

DESTAQUE

De iniciativa privada, o Parque Malwee foi inaugurado em 1978 pelo então proprietário da Malwee Malhas, senhor Wolfgang Weege. Distante cerca de 8 Km do centro da cidade, o acesso do parque é asfaltado e com sinalização. O parque ocupa uma área de 1.700.000 m², parte preservada de matas ciliares e restinga e parte reflorestada com árvores exóticas, especialmente pinus eliotti. Em seu interior há 12 Km lineares de estradas abertas, e calçada com lajotas, liberadas para trânsito de veículos e pedestres. Pelos caminhos do parque, é possível alcançar suas 17 lagoas, com a maior delas propícia à prática de atividades náuticas, 35.000 árvores de diversas espécies, labirinto, dois museus, dois restaurantes sendo um deles típico alemão, pista de bicicross e muitas áreas para momentos agradáveis com a família e os amigos. O Parque Malwee é um dos melhores, bem estruturados e mais conhecidos pontos de interesse turístico do município e da região.

CARACTERÍSTICAS

  • Data de fundação – 25 de julho de 1876.
  • Data festiva - 25 de julho (aniversário da cidade).
  • Principais atividades econômicas – Jaraguá do Sul é um dos principais parques fabris de Santa Catarina, com sólida economia baseada na indústria. Produz malhas, confecções, chapéus e gêneros alimentícios, motores elétricos, geradores, máquinas, componentes eletroeletrônicos de informática e parapentes.
  • População – 129.970 habitantes (IBGE/2007).
  • Colonização – Alemã, italiana, húngara, negra e polonesa.
  • Principais etnias – Alemã, italiana e húngara.
  • Localização – Região norte, no Caminho dos Príncipes, a 40km de Joinville e a 182km de Florianópolis.
  • Área – 532,59 km²
  • Clima - Subtropical úmido, com temperatura média de 22ºC.
  • Altitude - 29,97m acima do nível do mar.
  • Cidades próximas – Joinville, Blumenau, São Bento do Sul, Rio Negrinho, Pomerode e Corupá.

COMO CHEGAR

Jaraguá do Sul fica as margens da BR 280, que liga o porto de São Francisco do Sul a Porto União, localizado a 40 km de Joinville e 50 km de Blumenau, próxima de importantes rodovias federais (BR 101 e BR 116). Os aeroportos mais próximos são os de Joinville, Blumenau e Navegantes (90 Km). Dos anos noventa até os dias atuais, houve um grande incremento na modernização, na expansão do parque industrial e na utilização de tecnologia de ponta. Jaraguá do Sul é conhecido, pelos seus produtos de qualidade e tecnologia avançada em todo o Brasil, na Europa, na Ásia e América do Norte. Situado num vale com vegetação exuberante, cobrindo as serras que rodeiam a cidade, entrecortado por rios de água límpida e ar puro, Jaraguá do Sul harmoniza o desenvolvimento econômico com a preservação da natureza, proporcionando a seus habitantes um excelente nível de vida e aos visitantes uma agradável estadia.

SERVIÇOS

Dpto. de Turismo da Prefeitura (47) 3372-8096
Casa do Colonizador (47) 3275-2146
Portal Turístico Germânico – (47) 3370-5649

MAIS INFORMAÇÕES

Site: www.jaraguadosul.sc.gov.br
Email: turismo@jaraguadosul.com.br